segunda-feira, 11 de julho de 2011

ROCK JUNINO

*  Essa é uma resenha que iria para um site mas por alguns motivos acabou não indo e eu resolvi compartilhar com vocês:

Pitty foi a banda escolhida para representar o Rock na Festa junina do Corinthians e não deixou a desejar.

Além das pessoas que estavam ali para a festa, não era difícil encontrar o público exclusivo para aquela apresentação. A trilha sonora da noite variava entre hits pops de Katy Perry, clássicos do Kiss, alternativas do Linkin Park, entre outras, o que só aumentava a sede de todos. Não vi nenhuma briga nem antes nem depois da apresentação, o que consta que gostos diferentes podem se unir sim.

Pitty lançou seu DVD ao vivo, A trupe Delirante No Circo Voador, em maio deste ano e mostrou um repertório totalmente diferente da turnê, porém com o toque delirante de sempre. Para "agitar" a galera, começaram a sortear alguns brindes com "vale-espeto", "vale-cerveja" ou coisas do tipo. O animador deceu do palco e pediu para que algumas pessoas cantassem algumas músicas da bahiana; saiu Me Adora (tão manjada que a garota foi vaiada), Fracasso e Máscara. Eu não me contive, fui e cantei "Imagem É Tudo Sua Cabeça Não Tem Nada", e eles não me deixaram terminar, (triste, rs). Mas depois alguns vieram me perguntar sobre a música e tal.

Os primeiros solos do Nirvana fizeram todos pularem como se o show já tivesse começado e banda nem havia subido no palco ainda. Quando finalmente subiram, entre a euforia de fãs, a curiosidade de novatos e o prazer de amantes, iniciou com a clássica "Máscara" - repercutindo numa roda de phogo antes mesmo da cantora soltar as primeiras palavras. - Um côro sincronizado, uma lua linda, barracas de bebidas, brincadeiras e uma banda de rock. Pitty eletriza com mais alguns hits e faz uma valsa rock'n'roll seguida de um bate-cabeça violento. Meninas de soutien e seguranças enlouquecidos. A nova "Comum de Dois" faz a plateia virar praticamente uma pista de dança, já Roberto Carlos (Se Você Pensa) cantado "do nosso jeitinho", como disse Pitty, é onde a cantora lança olhares desafiadores. Uma confusão na plateia (a única da noite, só lamento) e a roqueira não deixa passar despercebida: "tá tudo bem aí?". Assegurada de que todos estavam bem, comenta sobre a inesperada "Stay Away", música que segundo ela, estará numa coletânea gringa, essa provavelmente já tem seu espaço garantido nas próximas apresentações, com aprovação imediata da maioria, veja abaixo:


Depois dos berros "noventísticos", vem o contraste com as baladas "Só Agora" e "Na Sua Estante" emendadas, que fez até alguns se sentarem, mas levantarem no refrão e muitos estavam demonstrando tirar voz do fundo da alma enquanto fechavam os olhos, essas músicas, mais que as outras, devem mexer muito com as lembranças de cada um.

Para terminar a banda se empolga com "Anacrônico" depois, a vocalista agradece a presença de todos, manda um "Salve pra nação conrinthiana" encerra seu show com a animada "Me Adora" e desarma seu circo, provando que uma banda de rock pode sim fazer parte das festas típicas brasileiras, sem deixar de ser rock (DO BOM!).

Um comentário:

Não hesite em postar, eu gosto.